Tutoriais Downloads Suporte Loja Online Revendedores
Clicando nos assuntos ao lado será possível ler perguntas e respostas referente ao assunto desejado. Caso as perguntas e respostas não atendam sua necessidade e esclarecimento entre em contato conosco.
Conferir configuração de ignição e injeção; (Refazer a programação); Verificar durante a partida se marca rotação na tela principal; Conferir ligação do sensor de rotação; Verificar a tensão da bateria durante a partida, deve permanecer acima de 10V; (Trocar bateria) Verifique se durante a partida a injeção reinicia; (Trocar a bateria).
Verificar se o TPS está calibrado corretamente; (calibrar o TPS) Verificar se o corte na desaceleração não está com a rotação programada muito baixa; (refazer a programação) Verifique na tela da injeção se o RPM congela em um valor fixo.

Verifique a alimentação dos injetores e bobina de ignição, deve manter o mínimo de 12v; Confira o mapa de combustível; Verifique na tela da injeção se o RPM congela em um valor fixo.

Verifique se os cabos de velas são de boa qualidade e resistivos, na dúvida substitua; Verifique se não tem cabo de vela desencaixado; Verifique se as velas são resistivas e estão em perfeito estado, sem trincas ou muito velha, na dúvida substituir; Verifique se a bobina de ignição está sem rachaduras, na dúvida substituir; Revise os aterramentos do motor, cambio, carroceria e central de injeção; Verifique o acionamento dos reles, caso utilize relé universal insira um diodo 1N4007 entre o positivo e negativo da bobina de acionamento com a faixa branca do diodo para o lado positivo; Revisar os conectores da injeção com seus terminais.

Conferir a regulagem da distancia do sensor de rotação; Conferir se o sensor está corretamente alinhado com a roda fônica; Conferir se a roda fônica não está torta ou oscilando durante o funcionamento; Caso todas as opções anteriores estiverem conferidas e corretas nos sensores indutivos podemos acrescentar um resistor de 10Kohm no fio de sinal do RPM como filtro.

Confira a ligação do sensor, testando se tem 5v e aterramento; Confira se fio de sinal está chegando no conector de 18 vias; Confira se ao acelerar o fio se sinal varia a tensão progressivamente; Substitua o sensor.

Confira a ligação do sensor de temperatura do motor; Com um multímetro teste a resistência do sensor comparando com a tabela do fabricante; Confira se o fio de sinal do sensor está chegando no conector de 18 vias; Confira o aterramento do sensor.

Confira a ligação do sensor de temperatura de água; Com um multímetro teste a resistência do sensor comparando com a tabela do fabricante; Confira se o fio de sinal do sensor está chegando no conector de 18 vias; Confira o aterramento do sensor.

Conferir ligação das saídas de ignição; Verificar se está configurada corretamente a ignição; Verificar se durante a partida marca sinal de rotação na tela principal da injeção; Verificar, com auxilio de uma caneta de polaridade, se chega pulso negativo na bobina (para bobinas sem módulo de ignição interno) ; Testar a bobina de ignição; Testar módulo de ignição.

Conferir ligação dos injetores, Banca A, B e C; Verificar se chega alimentação 12v no injetor; Verificar, com auxilio de uma caneta de polaridade, se chega pulso negativo no injetor durante a partida; Testar o injetor em uma máquina específica para testes; Caso utilize Peak & Hold, com auxilio de uma caneta de polaridade, conferir se chega pulso na entrada do Peak & Hold e na saída para os injetores.

Confira se a sonda está trabalhando corretamente através do valor de sonda na tela da injeção; Verifique a ligação da sonda no conector 18 vias; Verifique se a sonda está configurada como conectada; Caso a sonda esteja como conectada e o valor não estiver correto a mistura de combustível ficará errada; Desabilite a sonda lambda ou substitua a peça com defeito; Confira as calibrações de correção por temperatura.

Caso apareça a mensagem BAT no visor, verifique a bateria pode ser que esteja fraca; Caso apareça a mensagem ERR, verifique o chicote elétrico, pode haver mau contato em alguma emenda; Caso apareça os seguintes códigos e necessário fazer os respectivos procedimentos: 85 - Bateria fraca, caso a bateria esteja em perfeito estado, o equipamento deve ser enviado para reparo; 140- Enviar o equipamento para reparo; 127- Sonda desconectada ou com possível defeito ; 240- Verificar fio amarelo no pino 3 do conector do wb meter, caso esteja Ok, e o equipamento continuar mostrando este código, enviar o equipamento para reparo; 254- Curto na bateria; 285- Bateria fraca.

A condição necessária para o módulo enviar sinal aos bicos e bobinas é receber o sinal de rotação, se isso não está acontecendo verifique os itens abaixo:

1- Verifique se na “configuração de ignição” se os dados informados estão corretos, é muito comum o motor está usando um sensor indutivo ou hall e essa opção estar invertida na configuração;

2- Verifique a ligação do sensor de rotação ou distribuidor, para auxiliar a Injepro conta com os esquemas de diversos sensores em seu manual, na dúvida consulte-o;

3- Com auxílio de um multímetro, teste a continuidade dos fios para ter certeza que não estão interrompidos;

4- Caso esteja usando roda fônica verifique o afastamento do sensor em relação a roda fônica, a indicação é de 0,6mm a 1mm de afastamento;

5- Verifique se a roda fônica não está empenada ou descentralizada, isso pode fazer o motor não pegar ou aparecer falhas em rotações mais elevadas;

6- Nunca deixe acontecer um curto entre os fios vermelho do cabo de rotação e a malha do mesmo, isso queima instantaneamente o componente que responsável em fazer a leitura de rotação, caso isso tenha acontecido, entre em contato com o suporte Injepro;

7- Verifique se o sensor de rotação ou o distribuidor estão em perfeito estado, na dúvida teste outro sensor que tenha certeza que está funcionado.

1- Verifique no campo “COMPLEMENTARES” opção “SENSORES” se a sonda está conectada;

2- Verifique se no campo “CORREÇÃO DE INJEÇÃO” a opção “CORREÇÃO POR SONDA LAMBDA” se a correção máxima está acima de 0%;

3- Verifique a calibração do TPS, caso esteja descalibrado ou oscilando a função de correção em marcha lenta não vai ser aplicada;

4- Verifique a alimentação da sonda, certifique-se que está chegando alimentação a ela.

5- Verifique o fio de comunicação da sonda para a injeção se estão ligados. Caso esteja usando uma sonda banda estreita o fio de comunicação é preto/vermelho para os módulos EFI-PRO e EFI-LIGHT e para o módulo SFI o fio é o branco 8, mas se estiver usando sonda banda larga o fio será alaranjado/vermelho, ou alaranjado para SFI.

1- Verifique os aterramentos do módulo ISD e bobinas, tenha certeza que os terras estão ligados em uma região firme do bloco do motor e sem camada de tinta;

2- Verifique o Dwell das bobinas, se estiver muito alto as bobinas esquentam e perdem potência, é aconselhável usar um Dwell inicila de 3,20 por 3,00 final para bobinas originais.

1- Troque a porta USB do computador isso pode resolver;

2- Pode ser um problema de comunicação devido a instalação do driver da porta USB, para resolver é só abrir as pastas localizadas em C:

  • INJEPRO;
  • EFI Manager caso esteja usando EFI ou SFI-PRO caso esteja usando SFI;
  • Software;
  • Driver;
  • Então execute o arquivo;
  • InstallDriver.exe

b

3- Caso não resolva troque o cabo USB, nosso cabo USB não é especifico então é fácil de achar em qualquer loja de eletrônicos;

4- Também é possível que seja falta de aterramento “fio terra” o primeiro sintoma é a perca de sinal no USB, reforce os aterramentos do motor, chassi e bateria. Verifique também o aterramento da injeção.

1- Antes de ligar a ignição desplugue o conector da bobina e configure o módulo de acordo com sua necessidade, altere para MSD/Sinal negativo somente quando estiver usando módulo de potência de ignição MSD ou similar, caso contrário utilize ISD/Bobina com ignição.

2- O tempo de carga de bobina (Dwell) também pode influenciar na queima ou aquecimento da bobina, caso verifique aquecimento que não suporte colocar a mão baixe imediatamente o Dwell, recomenda-se Dwell aproximado inicial 2,80 e final 2,40.

a

Para motores de 4 e 6 cilindros configure o módulo EFI-PRO2 ou EFI-LightV2 como Alternado e Simultâneo, dessa forma já é possível trabalhar de forma semi-sequencial, exceto para motores V8 pois necessitaria de 4 bancas de injetores, então dessa forma podemos trabalhar com 4 cilindros em uma banca de injetores do módulo (Fio Marrom) e os outros 4 cilindros com outra banca de injetores (Fio Roxo).

Para motores 8 cilindros é possível configurar o módulo SFI-PRO 6 para trabalhar de forma semi-sequencial para isso é necessário instalar conforme instruções abaixo:

Ligar os fios:

Azul 01 – Primeiro Par de Cilindro

Azul 02 – Segundo Par de Cilindro

Azul 03 – Terceiro Par de Cilindro

Azul 04 – Quarto Par de Cilindro

tutorial

1-Grande parte dos problemas pode ser resolvido a distância, para evitar custos e ficar dias sem o produto você pode entrar em contato conosco via telefone (45) 3037-4040 ou (45) 98340022 e e-mail suporte@injepro.com ou através de nosso site http://www.injepro.com/suporte/

2-Para envio do produto o processo é simples, clique no link http://www.injepro.com/suporte/, preencha a ficha e nos envie. É importante que na descrição seja relatado o problema para facilitar os testes dos nossos técnicos, quanto mais detalhado melhor, também é muito importante informar o número de série do produto.
O endereço para envio Rua Osvaldo Cruz, 2066 - Centro - CEP 85801-200

Abra o Software especifico do seu modulo (SFI ou MANAGER) e então plugue o cabo USB em umas das portas de seu Notebook, em seguida baixe o mapa, e clique no ícone “Ativar tempo Real”, desta forma todo o parâmetro que for alterado no software vai ser modificado no mesmo instante, exceto as configurações de ignição e injeção que só serão alteradas após confirmação, essa é uma medida de segurança para não danificar o módulo ou algum componente do motor.

01

Os bicos injetores que podem ser de alta ou baixa impedância, os que possuem impedância acima de 10 ohms são considerados de alta, é indicado o uso de Peak Hold para ter mais eficiência no gerenciamento, os injetores abaixo de 10 ohms de impedância são considerados de baixa, neste caso é obrigatório o uso do Peak Hold para o gerenciamento.

O controle de largada pode atuar de duas maneiras:

1 – Como limitador de largada limitando o giro do motor na rotação, ponto e enriquecimento desejados quando pressionado o botão de largada e liberando assim que soltar;

2 – Como controle da rotação do motor após soltar o botão de ativamente, neste caso é programado a rotação inicial para o controle, o tempo que deverá permanecer nesta rotação, a rotação final do controle e tempo que levará para atingir a rotação final após o tempo inicial, desta maneira a injeção inicia o controle liberando a rotação progressivamente, sem “degraus” na subida de rotação, assim podemos atingir o máximo de tração de acordo com a aderência da pista. Pode ser desabilitada se programada a rotação inicial abaixo de zero, ficando somente com o limitador de largada ativado.

Ela atua levando em consideração as informações disponibilizadas pelos sensores.

Pode ser feita com o auxílio dos seguintes sensores:

Temperatura do motor (água/óleo); - Temperatura do ar; - Tensão da bateria; - Vácuo/pressão; - Sensor de posição de borboleta (TPS); - Sonda lambda; - Injeção rápida.

apoio10

É usada para acrescentar ponto ou retirar ponto de ignição.

Vácuo e pressão; - Temperatura do ar; - Temperatura do motor; - TPS.

ignição

Não aconselhamos esse tipo de ligação pois pode gerar interferências no módulo Injepro ou no módulo original do veículo.

Para dúvidas ou mais informações entre em contato com nosso suporte Injepro.

Com as versões dos módulos V2 e SFI e com o computador conectado a uma rede de internet é possível atualiza-lo através do próprio software. Desconecte o módulo do veículo e conecte o cabo USB no PC e no módulo, em seguida clique no ícone “Conexão” e “Atualizar módulo” então o software vai abrir uma tabela com todas as versões disponíveis para seu modulo, clique na versão atual e de início ao processo, então é só aguardar o termino da atualização.

Para versões mais antiga envie o módulo para nossa assistência técnica.

Sim, além de proteção contra roubo também é utilizado por preparadores para segredo de seus mapas, no entanto, casa haja a necessidade de voltar o padrão de fabrica não será possível recuperar o mapa e será necessário informar o número da nota fiscal do produto.

Abra o software e siga os procedimentos: Clique em Arquivo - Configurações – Idiomas.

Essas opções estão disponíveis em Complementares – Alertas

1- Excesso de Rotação;

2- Excesso de Pressão:

3- Excesso de Temperatura de Motor

4- Excesso de Abertura de injetor

ALERTAS INJEÇÃO

Dead Time é a velocidade de resposta dos injetores de combustível, ou seja, tempo estimado que o injetor demora para abrir. Quando usamos bicos de baixa impedância geralmente usamos 0,30 de Dead Time e para bicos de alta impedância 0,60. Isso se dá porque os bicos de baixa impedância são mais rápidos por isso o tempo de ação pode ser menor.

1- Painel AIM;

2- Racepak*;

3- Display Injepro;

4- Tune-UP Injepro;

*consultar modelos

Sim, ao ativar o ar condicionado do veículo é possível ativar algumas correções como:

  1. Correção máxima de ponto – essa função adiciona ponto ou retira ponto para equalizar a marcha lenta de acordo com o RPM que o usuário configurou a condição para essa função funcionar é o TPS estar em 0%.
  2. Outra opção é Adicionar Solenoide ao Ativar Ar-Condicionado, assim quando acionar o Ar-Condicionado do veículo a solenoide de marcha lenta vai abrir possibilitando mais entrada de ar e forçando o motor a manter a marcha lenta.

duvida

Com o assistente de mapa do software da SFI é possível selecionar a sequência de ignição do motor que o software cria a sequência de injeção automaticamente. Na EFI não é possível fazer injeção sequencial para esses motores apenas semi-sequencial.